um papo sobre: julgamentos

large (4)

Semana passada fiquei pensando em como no nosso dia a dia encontramos e lidamos com pessoas diferentes. Digo diferentes quando comparadas a nós sabe. Estilo diferente do nosso, opiniões diferentes das nossas e gostos diferentes do nosso. Ás vezes fico observando pessoas falarem de outras pessoas, e acho curioso como um simples gosto musical diferente por exemplo, já é motivo para fazer críticas.

É estranho como que mesmo convivendo diariamente com diferenças, ainda é difícil saber lidar com elas. Fico pensando quando foi que o ser humano conseguiu se tornar tão intolerante , sem nem ao menos procurar saber antes de sair tacando pedras por aí. E vejo que essa situação as vezes acontece com relação a própria pessoa também.

blog-post-umpaposobre-reflexao

Quantas vezes já olhamos para uma pessoa e sei lá, só pelo fato de ela estar usando uma roupa mais curta ou mais extravagante já começamos a formar pré-conceitos sobre ela. Roupa mais curta hoje em dia é sinônimo de mulher vulgar. Roupa mais extravagante é sinônimo de que aquela pessoa quer mostrar que tem dinheiro. Já parou para pensar quanto tempo aquela pessoa talvez tenha trabalhado para comprar o que ela queria?

Existem situações em que críticas surgem como uma simples brincadeira, mas que talvez para o outro pode não ser tão engraçado assim. É por isso que hoje em dia muitos procuram refúgios para poderem ser realmente quem são. Alguns escrevem, outros colocam em fotografias ou pinturas e outros não sabem como lidar. Somos diferentes lembra, na maioria dos casos não interpretamos as coisas de modo igual.

blog-post-textos-

Falando abertamente, posso dizer que já estive dos dois lados. Já critiquei e já fui a criticada. Julguei pessoas que hoje sou completamente apegada e posso dizer que até descobri termos coisas em comum, e já fiquei muito mal por me dizerem coisas na brincadeira que no dia eu não estava no clima. Comecei a escrever sobre coisas que eu gostava porque quando eu falava julgavam ser menininha demais.

Experimentei as duas faces humanas, mas hoje escolhi pensar duas, três, quatro vezes antes. Assim como os mineradores, temos que peneirar tudo o que vamos dizer para e principalmente sobre outras pessoas. Temos que tirar foto tudo o que for pedrinhas e só deixar ouro puro passar. Sabe aquela velha história de colher o que você planta? É mais ou menos assim que deve funcionar.

blog-textos-reflexao

Somos diferentes tanto interiormente quanto exteriormente. Pare e pense um pouco sobre como seria um mundo onde todas as pessoas fossem iguais, em todos os aspectos humanos. Imagine que o assunto das conversas fosse o mesmo sempre. Seu amigo, seu vizinho, seus pais e moço da padaria: com todos eles o mesmo assunto. Não teria graça nenhuma né.

Comece a mudança já. Dentro de nós é o melhor lugar para começar, esse é o primeiro passo. Toda vez que sentir que há pedrinhas nas suas palavras, lembre da peneira e passe suas palavras por lá. Um mundo melhor agradece. Sua evolução agradece.

Anúncios

2 comentários sobre “um papo sobre: julgamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s