Você estava errado

stocksnap_lkyqt8kvhh
Fonte

Eu contei nós dois.

No diário de capa vermelha que escondo na última gaveta do armário. Nos textos guardados no bloco de notas do celular. No lado esquerdo da cama. No café da manhã com a mesa posta pra dois. Na minha vida.

O tempo nem sempre é a cura como costumam dizer por aí. A rotina parece ficar mais longa conforme as horas se arrastam no relógio. As lembranças sempre voltam pra reprisar, seu perfume naquela camisa azul caída debaixo da cama após a mais intensa noite de amor. Pouca luz porém cada vez mais perto um do outro. Blues ainda toca baixinho na vitrola da sala em contraste com os meus pensamentos gritando em mim.

Em cada pedacinho da palavra amor eu escrevi seu nome.

Mas agora não consigo mais juntá-los. Você passou pela porta da sala jurando que um dia tudo isso ficaria mais fácil e passaria a doer bem menos. Mas acontece que fui eu quem tive que arrumar toda a bagunça que você causou na nossa história. Você estava errado. Sabia que a faxina é mais pesada para aquele que um dia se importou de verdade?

Mesmo que o tempo não mude nada eu ainda componho linhas sobre o passado. Talvez seja essa minha forma de lidar com a distância entre nós. Esteja você onde estiver. Aos poucos assim eu reparto seus pedaços da maneira que você sempre quis. Pra bem longe de mim, bem lá no fundo da última gaveta. Em um lugar que tempo nenhum consiga alcançar pra te trazer de volta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s